Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Língua’

Nicholas Ostler, um estudioso britânico da história das línguas, tem uma teoria que está a levantar celeuma entre os linguistas. Diz ele que o inglês está condenado a breve prazo. Não para ser substituído por outra língua, mas para dar origem a uma fragmentação dos idiomas. As ferramentas de tradução automática são, diz ele, o futuro. No seu livro “The Last Lingua Franca: English Until the Return of Babel” (Princeton 2010), sugere que o inglês está no seu apogeu, que sobreviverá enquanto grande idioma, mas que deixará de ser usado para a comunicação internacional.

Nuno Crato, «Passeio Aleatório» – «Expresso» de 30 de dezembro de 2010

Atualmente, o inglês é a principal língua franca utilizada entre diferentes povos com diferentes idiomas, permitindo um maior entendimento entre eles No texto em epígrafe, Nicholas Ostler prevê uma fragmentação dos idiomas e o aparecimento de uma “nova Babel” devido ao desenvolvimento tecnológico na área da comunicação. Eu porém não concordo com a sua opinião.

Pieter_Bruegel_the_Elder_-_The_Tower_of_Babel_Vienna_-_Google_Art_Project_-_edited

A Torre de Babel, Pieter Bruegel

Por um lado, a língua inglesa é muito usada em serviços de comunicação e tecnológicos em todo o mundo, desde aparelhos tecnológicos, como telemóveis, computadores e tablets. A própria tecnologia utiliza inglês na sua fonte básica, no seu funcionamento, como na realização de comandos e tarefas, ou seja, implica um conhecimento geral entre os povos

Por outro lado, a simplicidade da língua facilita a sua aprendizagem e pronunciação, sendo uma das línguas mais acessíveis e de fácil entendimento e além disso, vários países comunicam com o uso de inglês como língua instituída: é reconhecido que  o inglês possui uma gramática pouco complexa, com verbos conjugados, normalmente, segundo um padrão, com certas exceções.

Em suma, o desenvolvimento da tecnologia não implica necessariamente uma fragmentação dos idiomas, devido à grande influência do inglês e a sua baixa complexidade.

Tiago Batista, 11ºC

Read Full Post »

lp

Read Full Post »

No âmbito da Semana da Leitura, que teve lugar na ESDS entre 21 e 28 de março, foi igualmente projetado um diaporama na biblioteca, sala de professores e sala de alunos. O objetivo era dar a conhecer de uma forma sucinta um pouco da história da nossa língua e o que dela disseram alguns dos que dela fizeram  a sua arte e o seu ofício – escritores portugueses, brasileiros, angolanos, moçambicanos – sem preocupações de seguir nenhum critério curricular ou cânone literário, apenas dar voz e rosto a algumas vozes e rostos desta lusofonia, no ano em que se comemoram 8 séculos da sua oficialização escrita.

O diaporama, cujo um compacto em filme aqui publicamos, foi posteriormente utilizado em aulas de Português de algumas turmas de 10º e 11º ano, onde os alunos tiveram oportunidade de (re)conhecer alguns autores que nele figuravam e de escolher e debater os excertos que mais gostaram.

Algo ficou para além da constatação de que Mia Couto é nome de homem: língua-passageira das nossas caravelas quinhentistas, lembrámo-nos que ela já é pertença de mais de 200 milhões de falantes um pouco por todo o mundo.

Fernando Rebelo (PB)

Read Full Post »

CARTAZaceda aos artigos sobre atividades da Semana da Leitura

Read Full Post »

clique para aceder

clique para aceder

Neste ano em que se celebram os 8 séculos da língua portuguesa aqui fica uma sugestão de um canal YouTube, uma lista de reprodução gerida por Carlos Alberto Didier, dedicado à língua portuguesa e à literatura da lusofonia. Nesta compilação de 175 documentos audiovisuais incluem-se documentários sobre grandes clássicos da literatura portuguesa (muitos deles curriculares, de Camões a Saramago), assim como de outros países da lusofonia, numa variedade de originais lidos e declamados, documentários e entrevistas – sem dúvida um espólio muito interessante quer para fins letivos, quer para  simples amantes desta nossa pátria-língua.

Read Full Post »

guarda-factos

clique para aceder

Read Full Post »

Muitas vezes nos deparamos, mesmo aqueles que ensinam a língua. com dúvidas sobre algumas formas ortográficas do português, dúvidas essas que de alguma forma foram agravadas pela entrada em vigor do Novo Acordo Ortográfico. Para ultrapassar este problema, para além de outros sítios como o Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, já uma referência nesta matéria, temos igualmente um espaço, regularmente atualizado, no sítio da Porto Editora – Dúvidas da Língua Portuguesa – que através de pequenos vídeos explicativos procura esclarecer alguns dos erros mais frequentes no uso da nossa língua.

clique para aceder ao sítio

clique para aceder ao sítio

Read Full Post »

Older Posts »