Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Acontece…’ Category

 

97bb83397905e531df123e44e00815e2

clique para aceder ao programa da DGPC

 

Read Full Post »

ler pr'a ti

Ao longo da Quinzena, teve lugar a atividade “Ler (pr’a ti)… é um prazer”. Alunos de 5 turmas (7ºD, 8ºA, 8ºD, 11ºC e 11ºG) “invadiram” as aulas uns dos outros com as suas leituras, com a colaboração das professoras Natália Marques, Dulce Sousa, Ana Noválio  e Ana Fernandes.

A seleção foi muito variada: tivemos excertos de “A rapariga que roubava livros”, “Espanta pardais”, dramatização de algumas cenas de “As Três Cidras do Amor”, leitura de poemas, como “Cantiga de amigo”, de Natália Correia, ou “Aprender a estudar”, de Ary dos Santos. Tivemos ainda textos lidos por alunos de diferentes origens na língua natal das suas famílias (castelhano, chinês, ucraniano..).

No final, o saldo foi muito positivo e ler para os outros acabou por ser de facto… um prazer.

Fernando Rebelo (PB-ESDS)

Read Full Post »

TEATRO

clica para saber mais

Read Full Post »

“Da Montanha para o Livro” – João Garcia, todas as Alturas são boas para a Leitura

AEDS, 23 de março de 2017

O alpinista João Garcia, o 1º português a atingir o cume do Evereste (8.848m) e a ascender às 14 montanhas mais altas do mundo, com mais de 8.000m de altitude, sem auxílio de oxigénio artificial, relatou a sua experiência de vida em 4 livros:

  • A Mais Alta Solidão
  • Mais Além- depois do Evereste
  • 10 Passos para atingir o topo
  • 14# – Uma Vida nos Tectos do Mundo

O AEDS teve o privilégio e o prazer de o receber como convidado na Quinzena da Leitura. Neste encontro com alunos e professores do ensino básico e secundário das escolas de Vale Rosal e Daniel Sampaio, o alpinista falou de sucessos e insucessos, fundamentou as suas palavras com conhecimentos de geografia (relevo, clima, meteorologia), biologia (o corpo em altitude, congelamento, mal de altitude) e metodologia de treino. Falou da inteligência emocional, do racional e da tomada de decisões em situações limite. Falou das diferentes conceções do mundo na Europa e na Ásia. Falou das características que nos tornam mais fortes e que são imprescindíveis para que consigamos atingir o topo de qualquer projeto, seja o nosso Evereste um curso de engenharia, de turismo, ambiente, literatura ou desporto. Falou do que o motivou à escrita: a necessidade de clarificar realidades, de refletir em voz alta, de partilhar e agradecer um trabalho de equipa protagonizado por si. Falou da escrita como o modo de expressar um projeto de vida – 17 anos de paciência, determinação, trabalho, persistência, acreditando sempre que as 14 montanhas mais altas do mundo, um dia, poderiam também ter a pegada de um português. “Quando iniciei este projeto, mais gente tinha pisado a Lua do que estado no cume do Evereste na Terra.”

Perante tal testemunho, as perguntas dos alunos e professores foram surgindo. Primeiro tímidas, depois curiosas, indagadoras do pormenor, quer no domínio da vida em montanha, quer na gestão dos afetos. Umas foram “caso pensado”, fruto da leitura e reflexão prévia (questionário on-line) realizada a partir do 5º capítulo do livro A Mais Alta Solidão, atividade organizada pelas Bibliotecas (DS+VR) com o apoio de professores de Português, Geografia, Educação Física, Cidadania e TIC. Outras despontaram com a graça da curiosidade espontânea de quem descobre uma realidade nova.

Durante esta manhã, 23 de março, João Garcia fez-nos viajar até ao mítico Oriente, até à inacessibilidade das montanhas de neves eternas. Como se isso não bastasse, oferece-nos também a partilha da viagem através da leitura dos seus livros, pois ler é sempre Ler para Ser.

E já na manhã seguinte muitos tinham lido os seus livros autografados. Lido por prazer.

Obrigada a todos.

Dulce Godinho (PB- BEVR)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Read Full Post »

PROGRAMA

Read Full Post »

quinzena da leitura - cartaz

Read Full Post »

8 março 2

Read Full Post »

Older Posts »