Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Com Movimento’ Category

spettacolo_25158No dia 27 e 28 de Setembro, Lisboa recebeu e ofereceu à sua população um grande espetáculo de dança contemporânea e, apesar de já ter passado algum tempo, acho que é importante referir este espetáculo porque é sinal de que não obstante Portugal já não conseguir investir muito na sua cultura, pelo menos consegue oferecer aos espectadores portugueses a oportunidade de verem grandes nomes internacionais.

No ano de 1987, Wim Vandekeybus surpreendia o mundo da dança estreando com a sua companhia Ultima Vez ultima-vezo espetáculo What the Body Does Not Remember. No ano seguinte, em Nova Iorque, o coreógrafo e os compositores Thierry de Mey e Peter Vermeersch receberam os prestigiados prémios de dança e performance Bessie e a peça consagrou-se como uma das mais influentes criações da dança contemporânea. Passados 25 anos e com um novo elenco, What the Body Does Not Remember fez uma nova digressão mundial que passou por Lisboa.

Tendo visto o espetáculo e como grande apreciadora de dança contemporânea, posso dizer com toda a certeza que foi um dos melhores que já vi. A palavra que melhor descreve o espetáculo é revolucionário e, se digo isto nos dias de hoje, imagino a controvérsia e o êxtase que terá criado na altura em que estreou.

WTB©DannyWillems-7231Tal como muitos espetáculos de arte contemporânea, a sua interpretação não é fácil e parece que a linha de raciocínio do coreógrafo não é muito lógica e muito menos perceptível. Mas isso é o que fascina o espectador e todas as inovações com os materiais utilizados, como tijolos, toalhas e cadeiras provocam muito suster de respiração e suspiros na audiência.

Deixo uma forte recomendação de que da próxima vez que a companhia Ultima Vez estiver presente no país tentem ir assistir a um dos espetáculos, porque mesmo não sendo apreciadores do género, irão recordar as coreografias durante horas a fio. Sendo assim, como acho que às vezes as imagens valem mais que 1000 palavras, deixo-vos não só com fotografias deste espetáculo mas também um vídeo que o documenta de uma forma muito elucidativa.

E fica já prometido que o próximo Com Movimento será dedicado  ao espetáculo Cinderela pela Companhia Nacional de Bailado, que irá estar em cena durante o mês de Dezembro. Para quem quiser saber mais sobre este último espetáculo, ou mesmo decidir-se a ser um dos seus espectadores pode aceder aqui.

Inês Costa, 11ºE

fotos daqui

Anúncios

Read Full Post »

1175036_639840552717326_124124944_nUm dos eventos culturais mais importantes na região de Almada é sem dúvida a Quinzena de Dança de Almada realizado pela Companhia de Dança de Almada que já tem lugar há 21 anos. Com uma média superior a 150 participantes e cerca de 30 trabalhos apresentados por ano, podemos mesmo considerá-lo o maior evento deste tipo realizado em Portugal, permitindo o convívio e o diálogo entre intérpretes, criadores e técnicos de diferentes origens, ligados pelo interesse pela dança contemporânea. Trata-se de um programa de luxo que contempla a realização de vários workshops, uma exposição, encontros e debates, eventos que não se dirigem apenas às pessoas que fazem parte do mundo da dança, mas também ao público em geral.

Para além de nomes consagrados, houve sempre a procura de proporcionar a jovens autores possibilidades de apresentarem os seus trabalhos em condições profissionais e de qualidade, propondo ao público uma variedade de propostas que têm vindo a mostrar o evoluir das diferentes tendências. O festival formalizou-se assim um evento que tem levado a Almada tendências da Dança Contemporânea e apostas em novos criadores.

A 21ª edição realiza-se de 28 de Setembro a 19 de Outubro que este ano é marcada fortemente pela presença do grande bailarino e coreógrafo Benvindo Fonseca com a Gala Comemorativa do 30º Aniversário da sua carreira. Benvindo Fonseca estudou no Conservatório Nacional de Lisboa, Escola da Fundação Gulbenkian, Nova York, Londres e Paris. Dançou e foi coreógrafo nas melhores companhias portuguesas como solista e participou em Galas Internacionais em São Pantaleo, Madrid, Sevilha e Miami. Entre os vários prémios que recebeu sobressaem “Jovens na Criatividade” da ONU (1993), tornando-se Embaixador da Boa Vontade da organização; prémio de carreira atribuído pela Associação Primo-Canto (2002); prémio de carreira atribuído pela Câmara Municipal de Oeiras e Revista Dança (2009); prémio pelo projeto1381235_653400798027968_779586416_n coreográfico “Ciranda”, atribuído pela Câmara Municipal de Oeiras (2010). Esta gala comemorativa do 30º aniversário de carreira de Benvindo Fonseca pretendeu realçar e trazer ao grande público as qualidades de um intérprete de excepção, um profissional que marcou a dança e as artes do seu tempo. Relembrou o passado como intérprete, o presente como coreógrafo e pretendeu alargar o público para o futuro, como artista polivalente e interventivo que sempre foi e que esperamos continue a ser por muitos anos. Eu tive a sorte de poder estar presente, tendo sido convidada como aluna da Escola de Dança da Companhia de Dança de Almada.

A noite iniciou-se com a inauguração da exposição Sempre Benvindo que decorreu de 1 a 19 outubro (terça a sábado, das 10:00 às 18:00 e 1h30 antes dos espetáculos da 21QDA | Forum Municipal Romeu Correia, Sala Pablo Neruda|entrada livre). Na exposição foi possível a visualização de fotografias e vídeos do bailarino, e a contemplação de alguns prémios e figurinos utilizados pelo bailarino em anteriores espetáculos. Benvindo esteve também presente na exposição disposto a conversar com todos os convidados e a explicar cada fotografia ao pormenor.

Começou então o espetáculo com um excerto da Casa do Rio, estreado em 2011 pela Companhia de Dança de Almada, que tem como tema principal o nosso país, Portugal. Após o maravilhoso excerto, Ana Macara tomou o palco e ouvimos depoimentos das mais variadas pessoas, desde grandes nomes da Dança, como Jorge Salavisa e Vasco Wellenkamp a nomes sonantes do País como Maria Cavaco Silva. Logo em seguida, tivemos o prazer de assistir a um excerto de Muito Chão, uma ante-estreia pela 539750_650373644997350_1815916955_nCompanhia de Dança de Almada.  Posteriormente visualizámos um vídeo com a vida de Benvindo em fotografias e também um vídeo com agradecimentos pelas mais variadas pessoas. Ouvimos também discursar amigos e família de Benvindo acerca do grande homem que ele é e que continuará a ser. Por último, vimos um excerto de Edzer, com música ao vivo pelo grupo de batuque Batucadeiras Netas di Bibinha Cabral, estreado em 2011 pela Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo e interpretado pela Companhia de Dança de Almada. Após o excerto, Benvindo fez um discurso e foi aplaudido grandiosamente.

Após o espetáculo as Batucadeiras Netas di Bibinha Cabral vieram tocar para o átrio principal e foi feita uma festa com música e muita dança, acabando assim uma grande noite.

É ainda importante salientar que o novo espetáculo de Benvindo Fonseca, Muito Chão pela Companhia de Dança de Almada estreou no dia 12 de outubro, mas vai voltar a ser interpretado no dia 20 de Dezembro.

Mais informações aqui.

Inês Costa, 11ºE

fotos daqui

Nota do editor: nova rubrica assegurada pela Inês Costa, a nossa mais recente bibliblogueira, sobre Dança Contemporânea

Read Full Post »