Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Setembro, 2010



Outras sugestões no Bibli na Linha na Estante:


Read Full Post »

clique para aceder ao site

Outras sugestões no Bibli na gaveta Da Coroa para o Barrete:

abra a gaveta

Read Full Post »

clique para aceder ao site

Read Full Post »

A Ciberescola é o mais recente projecto do Ciberdúvidas, para ensinar Português aos alunos de todos os níveis de ensino, mas também àqueles que o estudam como segunda Língua. O portal é totalmente gratuito e começa a funcionar esta terça-feira.

Um professor de Português virtual, a qualquer hora, e à distância de um clique. É este o conceito da Ciberescola, um portal que inclui exercícios interactivos para os alunos dos vários níveis de ensino – do 1.º ao 12.º ano.

O serviço é totalmente gratuito e não é necessário fazer o download de qualquer ferramenta informática. Para o usar, só é preciso um computador com internet e um registo, que pede apenas um endereço de e-mail e uma palavra-passe.

Depois, é só começar a fazer as diferentes fichas com exercícios que cumprem os programas de Português em vigor.

«O servidor atribui uma pontuação às respostas, corrige os erros e faz um arquivo dos resultados», explicou ao SOL a coordenadora do Ciberdúvidas, Ana Martins.

Mas os falantes de Português não são o único público-alvo deste site. «Temos uma vertente de Português como Língua Não Materna, que se dirige, por exemplo, a alunos em Erasmus ou a comunidades de imigrantes», lembra Ana Martins, garantido que os temas escolhidos foram «os mais neutros» para chegar ao maior número possível de idades e níveis culturais.

Outro dos alvos da Ciberescola serão os professores. «É através deles que queremos chegar aos alunos».

No portal, os docentes poderão encontrar fichas e exercícios completamente originais, para serem usados nas aulas em computadores ou em quadros interactivos.

O projecto é uma iniciativa do Ciberdúvidas, mas o Ministério da Educação já está em negociações para adquirir os direitos desta aplicação. «Quando as negociações estiverem concluídas, a Ciberescola vai estar, por exemplo, no Portal das Escolas», esclarece Ana Martins.

por Margarida Davim, in Sol, 27 de Setembro de 2010

(com alguns sublinhados da edição do Bibli)

clique para aceder ao Ciberescola


Read Full Post »

Para quem gosta de arte gráficas em geral e ilustração em particular, um blog absolutamente a não perder!

clique para aceder ao blog

Read Full Post »

A Mudança

Mudar de escola é difícil, porém existem vantagens e desvantagens. Os amigos são para sempre, mas devido à falta de comunicação vão-se esquecendo uns e outros. Por aqui vemos que existem sempre dois lados nas coisas.

Às vezes, a mudança de escola significa para melhor, pois existem escolas que estão pouco modernizadas. Mudar de escola é um recomeço: novos amigos, novos professores, novas salas e muitas outras coisas. Porém, ao mudar de escola ficamos tristes, pois as pessoas com quem falávamos, brincávamos todos os dias, na escola anterior, irão desaparecer.

As escolas podem ser diferentes, mas uma coisa todas têm em comum, a amizade.

João Santos,  7ºA

Vantagens e desvantagens em mudar de escola

As vantagens em mudar de escola são as seguintes: fazer novos amigos, ter novos professores, conhecermos uma nova escola e sermos mais independentes.

Para mim, uma das grandes vantagens é estar perto de casa, assim chego mais cedo e tenho tempo para fazer outras coisas de que gosto.

As desvantagens são estas: termos de perder tudo o que tínhamos na outra escola, como os amigos e os professores que conhecíamos e com quem estávamos habituados a conviver diariamente. Quando entramos numa nova escola, sentimo-nos como uns intrusos, pois a nova escola é um lugar desconhecido.

Para mim, a maior desvantagem desta mudança foi ter de me separar das minhas melhores amigas, que eram muito especiais para mim. Todos os dias sinto falta delas…

Mas as mudanças fazem parte da nossa vida e temos de aprender a viver com elas.

Ana Rita Gonçalves, 7ºA

Uma Mudança Radical

As vantagens e desvantagens em mudar de escola são as seguintes: conhecer pessoas novas; mudar de ambiente; conhecer uma escola melhor ou pior, neste caso, é melhor.

No meu caso, mudei de tipo de escola, pois antes andava num colégio. Como vinha para uma escola pública todos diziam que ia notar uma grande diferença, mas ainda não a notei.

As desvantagens, para mim, são outros aspectos: não ter muito tempo para os amigos da escola antiga; perder professores que achava muito bons e também correr o risco de não fazer amigos. Mas estou disposta a correr esse risco.

Assim, chego à conclusão de que as vantagens são mais que as desvantagens e de que tenho, afinal, que aprender a viver com as desvantagens.

Francisca Côrte-Real,  7ºA

Textos enviados pela Profª  Dulce Sousa

Imagens retiradas daqui, daqui e… daqui

Read Full Post »

A fibra óptica foi descoberta inicialmente por Narinder Singh Kapany, um físico indiano, e consiste num fino tubo de vidro de característica flexível e comprido de diâmetro variável, consoante o fim que se pretende, podendo ir desde  poucos micrómetros até vários milímetros.

A sua estrutura divide-se entre parte interna, da qual faz parte o núcleo (vidro enriquecido com fósforo ou germânio que actua como um semicondutor), e parte externa, constituída pelo revestimento (ou interface), feito à base de vidro muito puro e de índice de refracção inferior ao do material do núcleo.

Como funciona? A luz entra no núcleo por uma  das extremidades da fibra, propagando-se até à outra extremidade devido a sucessivas reflexões internas totais nas superfícies de separação entre o núcleo e o revestimento, de modo a que os ângulos de incidência do que se esteja a transmitir sejam superiores aos ângulos críticos do material utilizado.

Pode ser utilizada nas mais variadas áreas, como por exemplo a medicina (endoscopias), na engenharia mecânica (inspecções), mas sobretudo no ramo das telecomunicações (TV, internet, telefone), pois, ao não sofrer interferência electromagnética,  as comunicações tornam-se mais nítidas, além disso é menor e mais leve quando equiparado com o cobre; porém tem também algumas desvantagens, como o (ainda) elevado custo de compra e manutenção.

Rogério Matos, 12º A

Read Full Post »

Older Posts »