Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘PNL’

A propósito do Dia Mundial da Língua Portuguesa,  alunos do 3º ciclo e do ensino secundário da Daniel Sampaio celebraram a nossa língua através da participação na iniciativa “Eu conto” promovida pelo Plano Nacional de Leitura.
Para esta atividade, sessenta e quatro  alunos “afinaram” as vozes e gravaram podcasts com lendas e/ou contos tradicionais.
Os trabalhos podem ser consultados nas seguintes hiperligações:
A BE agradece a todos os alunos e professores de português que participaram nesta iniciativa.
Ana Noválio
maxresdefault

Read Full Post »

É com enorme satisfação que comunicamos que foi selecionado mais um dos projetos da BE da DS.

Desta vez tratou-se da candidatura ao Programa Movimento 14-20 a Ler, do Plano Nacional de Leitura (PNL), com o projeto Ler ver e fazer (n)o mundo.

Das diversas Bibliotecas Escolares que participaram, apenas quatro projetos foram selecionados a nível nacional e contemplados com o prémio de € 10.000.

Ler ver e fazer (n)o mundo pretende motivar os jovens para a leitura e para a escrita, reforçando estes domínios, assim como para a partilha destes interesses junto dos seus pares através dos meios audiovisuais e das redes sociais, mobilizando e desenvolvendo competências com vista a uma participação mais ativa, consciente e responsável na sociedade.

Para este projeto, a BE estabeleceu parcerias com a Junta de Freguesia da Charneca da Caparica e Sobreda, a ONG Help Images e a Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura.

A imagem que irá figurar no portal do PNL foi realizada pelo artista plástico André Trafic e encontra-se na parede lateral do pavilhão D da Escola Secundária Daniel Sampaio.

A BE agradece a todos os alunos que produziram e participaram no vídeo que apoiou a candidatura ao Programa Movimento 14-20 a Ler, assim como aos Foxy Rocket que consentiram a utilização de um dos seus temas no clipe.

Ana Noválio

Read Full Post »

Este slideshow necessita de JavaScript.

Read Full Post »

Na sequência do Portefólio de Leituras, projeto de parceria BE/Grupo de Português, aqui fica uma Estante com sugestões de obras incluídas na lista do PNL para o Ensino Básico e que estão disponíveis para requisição. Mas não nos fiquemos por aqui, há muitos mais livros na biblioteca que podem interessar a vocês, jovens leitores da ESDS, que apresentaremos em próximas Estantes mas, melhor ainda: em vez de esperar, que tal uma visita à biblioteca e um passeio pelas suas estantes não virtuais? Ou deixar no nosso Livro de Sugestões algum nome de um livro que gostariam de ler e que nós nos “esquecemos” de comprar?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Read Full Post »

clique para ler mais

Tal como em anos anteriores, e levando em conta a necessidade de promover a leitura nas escolas de uma forma lúdica, o PNL / Plano Nacional de Leitura – em articulação com a DGLB / Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas e com a RBE / Rede das Bibliotecas Escolares – promove, no ano lectivo de 2011 / 2012, o Concurso Nacional de Leitura. Tendo como objectivo estimular a prática da leitura entre os alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário, o concurso pretende avaliar a leitura de obras literárias pelos estudantes desses graus de ensino.
                Aceda ao regulamento

Read Full Post »

O Ler+Ciência é uma iniciativa conjunta do Plano Nacional de Leitura, da Fundação Calouste Gulbenkian e da Ciência Viva, que procura estimular a leitura de obras científicas (e de ficção científica) entre as crianças e os jovens.

clique para saber +

Read Full Post »

Alguns alunos pensam que as obras recomendadas no Plano Nacional de Leitura são “chatas” e muitas vezes preferem ser eles próprios a “escolher” o que ler sem “listas” ou recomendações. Mas, como sempre, para grande surpresa de muitos, muitas das suas “escolhas”  lá estão…. no PNL 😀

Aqui fica então uma Estante da nossa biblioteca, precisamente com o objectivo de não deixar livros muito interessantes, passe o trocadilho, ficarem “na estante”, agora que só falta uma semana para as férias do Natal e voltamos a ter tempo para o prazer de ler o que quisermos, quando quisermos 🙂

Read Full Post »

clique para saber mais

faça aqui o download da ficha de incrição

Read Full Post »

Gulliver era um rapaz que estudava para ser enfermeiro nos navios. Quem o ensinava era um senhor já de idade, com quem ele aprendeu muito.

Um dia, esse senhor morreu e Gulliver já não tinha ninguém para ensiná-lo. Então  teve de se tornar marinheiro. Quando viajava com o resto da tripulação, houve uma enorme tempestade, que arrasou com o barco. Mas, ao avistar a costa, decidiu salvar-se a nado. Contudo, nadou pouco, porque ele e o resto da tripulação tinham bebido bastante cerveja. Quando chegou à areia,  deixou-se dormir, exausto.

Quando acordou, estava todo amarrado com pequenas cordas e até o cabelo estava amarrado. Enquanto se tentava soltar, viu uma coisa muito pequena em cima do seu nariz: era um liliputiano. Esforçou-se para desamarrar as mãos e os braços, mas os liliputianos começaram a atirar-lhe com setas que, embora muito pequeninas, o picavam como agulhas. Passado algum tempo, lá acabaram por soltá-lo.

Gulliver acabou então a viver no meio daquela gente pequena. Certo dia, o castelo do rei liliputiano começou a arder e Gulliver foi ao lago e, enchendo a boca de água, chegou ao castelo onde estava a princesa e cuspiu a água com a intenção de apagar as chamas. Porém, quando chegou o rei, Gulliver foi acusado de ter cuspido na princesa.

Gulliver foi então expulso de lá e foi até a costa para se ir embora. Entretanto chega um outro povo liliputiano, para fazer a guerra aos que o tinham expulsado. Gulliver impede-os e consegue que os dois reis concordem em fazer as pazes.

Assim, a princesa pôde casar com o outro príncipe. Mas Gulliver ainda não sabia como voltar para casa.

Os reis decidiram construir uma caravela gigante para o recompensar e deram a Gulliver uma vaca, um cavalo e uma ovelha. Eles acabaram a caravela e ele partiu.

Quando chegou a casa, contou a história ao seu pai, mas ninguém acreditou. Foi então que Gulliver meteu as mãos nos bolsos e tirou de lá os animais!

Gostei desta história, porque é uma grande aventura.

Bárbara Viana, 7ºB

Read Full Post »