Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Cor’

O nosso Galinheiro

O desenho é o resultado da nossa vontade em representar tudo aquilo que nos rodeia e o que nos sensibiliza, quando queremos transmitir algo, uma ideia ou uma mensagem. É a maneira de ver, de uma forma diferente, uma realidade. Saber desenhar é, principalmente, uma questão de prática e de observação.

Existem muitas técnicas para desenhar: desde o lápis de grafite, carvão, lápis de cor, lápis de cera, pastel, marcadores, esferográficas, canetas de aparo, pincel, etc.

No lápis de grafite, existe o material que faz o risco que é o grafite.

O grafite é graduado do tipo duro (designado por H) ao tipo macio (designado por B). As variações vão do 6H, passando por H HB F, até 6B.

A mina dura permite um traço leve e fino, bom para um desenho mais rigoroso.

A mina macia permite um traço escuro e largo, bom para um desenho expressivo.

O Círculo Cromático

O círculo indica:

  1. As cores primárias estão no centro em formato de triângulo e são o azul cien, o magenta e o amarelo;
  2. As cores secundárias estão dentro do formato de hexágono e são o violeta, o laranja e o verde;
  3. As cores terciárias estão no círculo externo e são todas as outras cores.

Então, misturar todas as cores dá branco ou dá preto?

Esta é uma pergunta mesmo difícil…

Podemos encontrar a explicação científica mas a resposta a esta pergunta não é uma só!

Depende se estamos a falar de uma mistura de luzes ou de uma mistura de pigmentos…

Resumindo, a explicação mais simples é:

– A adição de todas as luzes resulta na luz branca.

– A adição de todos os pigmentos coloridos resulta na cor preta.

Natal Comunidade Vida e Paz 2014

Para a decoração da 26ª Festa de Natal com as Pessoas sem Abrigo os alunos do 8º A, 8º B, 8º C, 8º D e 8º E da Escola Secundária Daniel Sampaio executaram círculos cromáticos subordinados ao tema da festa “365 Dias em Dádiva” onde a técnica plástica mais utilizada foi a pintura, com o mote dos conteúdos programáticos da cor. As cores dominantes foram as cores básicas e secundárias: Amarelo, Azul Cyen, Magenta, Verde, Laranja e Violeta. Os alunos do 8º F (Percursos Curriculares Alternativos) executaram a faixa do tema para o salão principal da festa.

Links da RTP com a cobertura televisiva da Festa de Natal 2014:

Soledade Estribio (professora)

Read Full Post »

Os fogos de artifício são explosões que envolvem, basicamente, pólvora (mistura de enxofre, carvão e nitrato de potássio) e um determinado elemento químico. Os elementos químicos é que determinam a cor da luz produzida na explosão, ou seja, cada uma das cores provém de uma substância diferente que depois é misturada à pólvora dos foguetes.

Como sabemos, os electrões de um átomo dispõem-se por níveis de energia. Quando a pólvora queima, a temperatura aumenta e os electrões dos átomos do elemento químico ganham uma energia extra, transitando para um nível de energia superior. Estes electrões, que se encontram num estado excitado, quando regressam para um nível inferior, libertam a energia na forma de luz. Essa luz é representada por cores. As diferentes cores devem-se ao uso de diferentes elementos químicos, a que correspondem diferentes valores de comprimento de onda, que nós vemos sob a forma de cor. Como podemos ver na tabela abaixo:

Elemento químico adicionado

Cor dos fogos
Sódio Amarelo
Lítio Vermelho
Bário Verde
Potássio Azul ou Púrpura
Magnésio Branco ou Prata
Cobre Verde
Estrôncio Vermelho
Cálcio Amarelo
Alumínio Branco
Ferro Dourado

Fernando Cascão, 10ºC

(fotos originais pela Profª Laila Ribeiro)

Read Full Post »