Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Bomba Atómica’

Sob esta descontraída luz das férias, assombra-nos como uma nuvem negra a memória desses dias em que, segundo testemunhos de quem lhes sobreviveu,  este mesmo sol que nos anima caiu literalmente em 6 e 9 de Agosto de 1945 sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki.

Não precisamos de atribuir o apocalipse a nenhuma intervenção divina pois, mesmo entre as catástrofes naturais que têm assolado a humanidade, dificilmente se encontrará um acontecimento com um grau de destruição tão terrível e  imediato, operado inteiramente pela determinação e mão do ser humano.

É difícil discutir qualquer lógica no contexto da dita ‘lógica de guerra’, mas houve alguns agentes desse terrível acto de destruição  a quem a consciência da sua dimensão deixou uma marca indelével do gigantismo de tal desumanidade. Foi o caso do comandante Claude R. Eatherly, que nunca conseguiu esquecer o facto de ter sido ele quem deu a ordem ao avião Enola Gay que levou a cabo o primeiro bombardamento atómico sobre seres humanos.

Claude Eatherly, que acabou por morrer num manicómio da marinha dos E.U.A. em 1978 sem nunca ter recuperado da sua depressão, trocou correspondência com o filósofo alemão Günther Anders que,  sensível ao seu  drama pessoal, lhe escrevia em 1959: Que você não tenha podido superar o sucedido é consolador. E é-o porque demonstra que continua a tentar fazer frente ao efeito do seu acto; porque tentando, mesmo que fracasse, isso indica que logrou manter viva a sua consciência, apesar de não ter sido mais que uma simples peça de um dispositivo  técnico em que se limitou a cumprir a sua função.

É a propósito desta efeméride e da recente publicação dessa correspondência em Espanha (El piloto de Hiroshima. Más allá de los límites de la conciencia. Correspondencia entre Claude Eatherly y Günther Anders. Editorial Paidós. Colección Contextos) que a revista XLSemanal, do diário Hoy, publica um pequeno e interessante artigo, assinado por Carlos Manuel Sanchez, que pode ser acedido aqui.

Nota: para informações gerais  de consulta rápida, interessante também a infografia do Expresso Arma absoluta.

Fernando Rebelo

Read Full Post »