Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Alan Weisman’

WEISEMAN, Allan, O Mundo sem Nós,  Editor: Estrela Polar, 2007

Alan Weisman é antigo editor do Los Angeles Times Magazine, produtor de rádio e professor de jornalismo internacional na Universidade do Arizona. Ganhou o prémio Best American Science Writing 2006. O Mundo sem Nós, o seu bestseller, traduzido em 30 línguas, foi nomeado pela Times Magazine e pela Entertainment Weekly como o melhor livro de não-ficção de 2007, tendo um grande impacto mundial.

O livro, dividido em 4 partes, retrata o planeta Terra após o desaparecimento do Homem, e de como  se regeneraria após isso.

Na primeira parte faz-se referência a Bialowieza Puszcza a floresta primitiva da Polónia. Em seguida, o autor fala dos elevados níveis de CO₂, retrata a destruição de casas e infra-estruturas e a inundação dos metros de Manhattan.

Na segunda parte do livro o autor relata a história do aparecimento dos fertilizantes e suas consequências e também a problemática dos resíduos plásticos que criamos.

Na terceira parte o autor fala sobre as antigas e modernas maravilhas do mundo, como o canal do Panamá, e relata qual será o seu destino após o nosso desaparecimento. Referencia-se, igualmente, a Zona Desmilitarizada da Coreia e as centrais nucleares.

Por fim, na quarta parte, abordam-se todas as obras artísticas que perdurarão após a extinção da humanidade.

"Lisboa sem nós", Kenn Brown

No geral, gostei bastante desta obra. Considero que foi muito bem elaborada e estruturada, contendo referências a vários dos problemas que a humanidade causou na Terra. Estas referências, contudo, não são muito extensas e apresentam linguagem simples, pelo que podem ser entendidas por todas as pessoas em geral.

Considero, contudo, que em certas partes do livro o autor pormenorizou demais certos aspectos, que provavelmente achou importantes, mas que acaba por tornar o livro algo enfadonho nessas passagens, como por exemplo quando fala da inundação dos metros de Manhattan.

Nesta obra, ao contrário de outras obras científicas, o autor não  tenta impor o seu ponto de vista, falando com objectividade dos problemas que criámos no mundo. Assim, o livro não é dirigido apenas às pessoas que concordam com a opinião do autor, mas a todas  que se interessem por esta temática.

Alan Weisman

Este livro teve então um grande impacto a nível mundial, não só pelo facto de relatar os problemas que causámos na Terra, mas também pelo facto de o fazer de uma forma “desinteressada”, não nos impondo uma ideia sobre esta problemática mas sim levando-nos a reflectir e a formularmos a nossa própria opinião sobre este assunto.

Aqui fica um dos meus excertos preferidos: Quando as Voyagers e Pioneers se transformarem em poeira de estrelas, as nossas ondas de rádio, transportando sons e imagens que registam pouco mais do que um simples século de existência humana, são tudo o que o universo conterá de nós. É apenas um instante, mesmo em termos humanos. Mas um instante notavelmente fecundo – apesar de conturbado. Quem quer que esteja à espera das nossas notícias nas fronteiras do tempo terá um punhado delas. Poderá não entender Lucy. Mas ouvirá as nossas gargalhadas.

Considero então que este é um livro de leitura agradável e que poderá ajudar-nos a perceber melhor o Planeta Terra e o que poderemos fazer para o salvar.

 Ana Catarina Costa, 11ºB

Nota do editor: 2º texto mais votado na actividade de leitura de obras de divulgação científica.

imagens daqui e daqui

Read Full Post »