Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘11 de Setembro de 2001’

Quando em 1968 foi estreado o filme 2001: Odisseia no Espaço de Stanley Kubrik, o séc. XXI aparecia como uma projeção filosófica do apogeu da era espacial (a 1ª alunagem seria pouco tempo depois em julho de 1969). Esse longínquo ano de 2001 era então visto como um tempo em que o homem encontrava na conquista do espaço o elo de ligação ao seu próprio passado, aos avanços épicos no conhecimento, marcados, porém, pela forte ambivalência que paira sempre sobre aqueles que “roubam o fogo aos deuses” – neste caso, o medo que a máquina suplantasse o homem, castigando a sua ousadia científico-tecnológica.

Mas os factos vieram a provar que o séc. XXI começaria de maneira bem diferente. O homem não voltou à Lua, não chegou a Marte e as suas prioridades viraram-se para coisas mais terrestres. O séc. XXI começou sim com a destruição de dois emblemáticos edifícios, numa das mais emblemáticas megalópolis.  Se alguma analogia encontramos com o filme de Kubrik, é apenas a fascinante forma monolítica das duas torres que se erguiam orgulhosamente como marcos da determinação do homem, pois, nesse dia de setembro de 2001,  a vida assemelhou-se mais a um vulgar filme-catástrofe.

2001: Odisseia no espaço

O advento do séc. XXI veio provar que essa projeção filosófica-espacial do espantoso filme de Kubrik apenas olhou o futuro da humanidade pelo seu prisma  ocidental, esquecendo que o mundo tinha muitos mais mundos… cá dentro. E, não muito tempo depois  da embriaguez democrática provocada pela queda em dominó de todos os muros de Berlim, voltámos a trocar liberdade por segurança, uma Guerra Fria por uma imprevisível série de guerras quentes com todos os subsequentes mortos, depois dos mortos  do 11 de setembro de 2001.

Se a ameaça e a consequente reação ao terrorismo global  marcou a primeira década do séc. XXI, como recordaremos esta segunda, que mal começou? Pela crise financeira mundial? Pelo desmoronamento dos regimes dos países árabes? Ou por qualquer outra coisa com que nem sequer ainda sonhamos? Só o saberemos realmente em 11 de setembro de 2021.

Fernando Rebelo

imagens daqui e daqui

Read Full Post »